sexta-feira, 30 de setembro de 2011

domingo, 4 de setembro de 2011

Costura do Invisível

Estive estudando sobre Jum Nakao nas últimas semanas e vou compartilhar com todos.
Em junho de 2004, durante a São Paulo Fashion Week, o estilista brasileiro Jum Nakao desfilou, diante de uma platéria de mil e duzentas pessoas, uma coleção inteira feita unicamente de papel, com referências estéticas do final do século XIX. As modelos, em suas roupas de papel rendado, extremanente delicadas e elaboradas, utilizavam perucas de plástico estilo Playmobil.
Ao final do desfile, quando tudo parecia estar decifrado, as frágeis roupas foram destruídas pelas próprias modelos em plena passarela, fazendo com que o público se tornasse parte de todo o processo criativo. O ousado trabalho consumiu meia tonelada de papel vegetal e 700 horas
de trabalho de uma equipe de mais de cem pessoas. Todo o trabalho foi mantido em segredo, inclusive das modelos, que não sabiam que teriam que rasgar as roupas. O desfile inusitado virou um livro, editado pela Senac e um DVD, intitulado de "A Costura do Invisível".
Vale a pena assistir ao desfile e ler o livro!!!